UNÍSSONO - Composição para cinco bailarinos | © José Caldeira

Highlight

MADRUGADA
Direcção e Coreografia

Victor Hugo Pontes

Centro Cultural Vila Flor
Guimarães
14 de Setembro 2019

Sábado, às 21h30

A hora do dia – da noite? – em que a máquina do tempo parece mais perfeitamente equilibrada é também a hora mais excessiva. Lusco-fusco, exaustão do corpo, fim de festa, regresso à luz. Dançar a noite toda. No fim o corpo já não pensa, só reage. Todos juntos no escuro: a música, os olhos, as histórias, os tropeções, o corpo suado. Todos consigo mesmos: os olhos fechados, ver muito para dentro, por dentro, o corpo frenético. A noite é de todos, mas a dança é cada vez mais íntima, sozinha. À volta, tudo parece desfocado, tudo parece possível. Sair do próprio corpo, como se os pés deixassem de tocar no chão. Um transe, a máquina do tempo engasga-se. O lugar é difuso, fica algures entre o céu e a terra. «Um leve tremor precede a madrugada»: a hora excessiva acaba depressa, chega o dia, ilumina-se o palco, a ilusão esfuma-se, como se tudo pudesse não ter sido. Por cada madrugada límpida há uma madrugada onde cabe quase todo o escuro das noites em que não se sabe nada do que aconteceu.

Unison - Composition for five dancers

Victor Hugo Pontes

Teatro Micaelense - PARALELO Festival de Dança
São Miguel
28 de Setembro 2019

Sábado


In Unison – Composition for five dancers – I aim to show how, on the one hand, that no artistic object can be separated from those who perform it, and, on the other hand, that no artistic event can truly be replicated, that they all are, in essence, unique. Five dancers, forming a predominantly-male group – four men and one woman – perform a choreography in unison. The dance composition may represent a ritual, which is an essential concept in this piece: in societies (both human and animal), the core movements, be they symbolic or functional, are ritualized, defining from the start what is normative and what deviates from the norm, defining standards and innovation, trends and counterculture. The question is: to what extent are rituals representative? Do five dancers performing ritualized movements unison on stage become one single body? Does their individuality fade? Is the viewer’s perspective formed by the harmony of the ensemble, by the specificity of each body in action, or by both?

Margem

Victor Hugo Pontes

Centro Cultural do Cartaxo - Festival Materiais Diversos
Cartaxo
3 de Outubro 2019

Quinta

Margem” [Margin] takes inspiration from Jorge Amado’s 1937 novel, “Captains of the Sands”, which portrays a group of abandoned children and teenagers living on the streets of São Salvador da Bahia, stealing to eat and sleeping in a warehouse by the docks where, as a kind of family, they watch over one another and survive one day at a time.

Press

NOME pRÓPRIO

+

-

Contacts

Image
Address

Rua Santa Catarina,

nº 686 2º andar

4000-446 Porto

Ph: +351 934 428 744

Nome próprio is an organisation:

resident at Teatro Campo Alegre in the context of the program Teatro em Campo Aberto.

Estrutura apoiada por:

ImageImage

Membro de:

ImageImage

Subscribe to our mailing list

* indicates required
Image
Image